Cultura de Esponjas ou Filtros – por Maxwell Fonseca

Feliz a nação cujo Deus é o SENHOR, e o povo que ele escolheu para sua herançaSl 33;12

Inicialmente quero perguntar o que você entende por cultura? Afinal, o que é cultura? Muitos pensam logo em ARTE – música, dança, teatro…  e falar de cultura é quase sinônimo de produção artística no Brasil, mas não é só isto!

O termo cultura está originalmente ligado a – “plantação” – daí o termo agri-cultura (cultivar a terra). Quando os antropólogos adotaram o termo para explicar o comportamento social, associavam a cultura ao que se cultiva no meio da sociedade. São os fenômenos sociais de uma certa região – território – num dado período – tempo. Logo, cultura é muito mais que as manifestações artísticas – tem a ver com o comportamento e a identidade de um povo – elementos presentes na prática e nos hábitos de um povo que os assemelha ou os diferencia. As coisas que “brotam” naquele lugar. É cultural vestir-se de uma forma; dançar de uma forma; falar de uma forma; viver em casas ou tendas… a cultura de um povo pode implicar em ter ou não brincos, calças, saias, cabelos pintados, etc e etc…

“Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor “ provoca-nos a pensar em que maravilhosa cultura é esta de um povo… escolher ser governado por Deus. Imaginem quantas coisas diferentes este povo faz! Como brotam coisas lindas no meio deles! O manifestar do amor, do perdão, do cuidado do próximo, do viver em unidade, e etc. Em outras palavras “feliz é a nação cujo Deus é o Senhor “ é uma maioria dizendo:  “eu e minha casa seguiremos ao Senhor” – Josué 24;15. Quer dizer que TODOS em um dado Grupo, Local e Tempo declaram abertamente que preferem seguir a Deus e o fazem.  UAU!!! Quantas implicações comportamentais marcadas nesse povo!

Mas na prática, a maioria dos cristãos da atualidade mal percebem a diferença cultural da sociedade em que vivemos (em conflito com a cultura cristã essencial). Parece evidente que SOMOS bem mais influenciados culturalmente, que influenciamos a sociedade ao nosso redor. Somos como ESPONJAS – repassando o que recebemos. Afinal, vivemos uma sociedade capitalista, democrática e egocentrada, radicalmente diferente da maravilhosa proposta da graça a qual somos convidados a viver. Infelizmente, nossas práticas não têm tido lá grandes pretensões de ser diferente da NORMALIDADE SOCIAL que nos envolve. Por isto somos crentes brasileiros, capitalistas, democráticos, cidadãos e “quase” protestantes.

Precisamos perceber o CONFLITO CULTURAL entre o olho-por-olho e o perdão… entre o acumular capital para si, e o dedicar-se ao próximo… entre a democrática voz do povo e a real voz de Deus. São muitos os exemplos que surgem quando começamos a ver as diferenças culturais.

Penso que Deus quer fazer de nós como FILTROS que recebem algo de uma forma e transformam isto em algo melhor. Pessoas que transformam o ambiente a seu redor. Pessoas que refletem a glória de Deus em seu interior. E da mesma forma que Moisés descia do monte com seu rosto brilhando… também nós devemos nos esforçar para trazer as maravilhas do Senhor para uma pós-modernidade tão obscurecida com o egoísmo humano.

O desafio é este: Ame mais! Sorria com os que estão felizes e chore com os que estão sofrendo. Espere o momento certo para dar opiniões… tenha sabedoria antes de exortar, corrigir, tratar de assuntos delicados. Deus vai dar a oportunidade certa. Lembre que o Cristianismo não é um discurso – cristianismo é seu relacionamento com Deus. O Evangelho não é uma mensagem-retórica que as pessoas precisam concordar – é o próprio Jesus que se encontra conosco, com nossos conflitos, virtudes e dilemas. Lembre-se que AMAR não é uma frase de efeito e sim uma prática daqueles que tem AMOR no coração – que têm algo de DEUS no seu coração.

Que a minha e sua cultura possa fazer brotar por onde passamos muito mais daquilo que Deus semeou em nós.

Anúncios

4 Responses to Cultura de Esponjas ou Filtros – por Maxwell Fonseca

  1. Márcia Cristina disse:

    Max,
    Fui muito abençoada com a mensagem.
    Que Deus nos faça FILTROS.
    Um abraço meu querido irmão!

    • zionrecife disse:

      Valeu Marcinha, Glória a Deus!
      De fato, ficamos tão acostumados com o ambiente que nos cerca que nem percebemos as diferenças culturais do cristianismo e da normalidade social… se não vemos esta diferença, fica difícil expressar uma cultura graciosa – que abençoe o mundo.

  2. Anonimo disse:

    Gostei. Essa mensagem em tenta chamar atenção ao que é cultural na nossa prática religiosa… e o quanto somos influenciados pela cultura na igreja, muitas vezes despercebido… Faz o leitor pensar o quanto poderíamos influenciar bem mais a sociedade com a essência do cristianismo e sua contra-cultura. Valeu!

  3. siqueira ecmm/pe disse:

    Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito.
    Romanos 12:2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: